quinta-feira, 21 de maio de 2015

Atlas Solar do Rio de Janeiro entra em fase final de elaboração




Estádio do Maracanã 
O Atlas Solarimétrico do Estado do Rio de Janeiro, projeto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a EDF – Norte Fluminense, a PUC-Rio e a EGPE Consult que integra a carteira do programa Rio Capital da Energia, entra em sua reta final. Fotógrafo: Marcelo Horn


Estado conta com 33 plantas de energia fotovoltaica em funcionamento

A elaboração do Atlas Solarimétrico do Estado do Rio, que integra a carteira do programa Rio Capital da Energia, entrou na reta final. Foi iniciada a etapa de editoração dos dados, que vêm sendo obtidos desde dezembro de 2014 em três estações: no Inmetro, em Duque de Caxias, na Região Metropolitana; na Uenf (Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro), em Macaé, no Norte Fluminense; e na Nissan, em Resende, no Sul do estado. A publicação completa será lançada no início de 2016.

O projeto é da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a empresa do Grupo Electricité de France (EDF) – Norte Fluminense, a PUC-Rio e a empresa Engenharia Gestão e Pesquisa em Energia (EGPE Consult).

De acordo a EGPE Consult, responsável pelo gerenciamento do projeto, foram adquiridos 19,7 milhões de dados até abril. A taxa média de sucesso na obtenção de informações foi de 94,4%. Na Uenf, essa taxa de sucesso foi de 100%. Também fazem parte da análise as séries históricas de dados do Instituto Nacional de Meteorologia.

- O atlas é um importante referencial para que o potencial solar do Rio de Janeiro possa ser plenamente aproveitado. É um trabalho fundamental para atrair projetos de usinas fotovoltaicas de grande porte para o estado. Outra possibilidade são as usinas heliotérmicas, que usam a radiação solar para gerar energia através do calor - disse Maria Paula Martins, coordenadora do Rio Capital da Energia.

Atualmente, há 33 plantas de energia solar fotovoltaica operando em todo o Rio, conforme o Banco de Informações de Geração (BIG), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A capacidade total instalada soma 555 quilowatts (kW). O maior projeto fotovoltaico do estado é o Maracanã Solar, de 360 kW, instalado pela Light e pela EDF – Norte Fluminense e que também faz parte da carteira do programa Rio Capital da Energia.

Fonte: Governo do RJ


-----------------------------------------

SAIBA MAIS:

Projeto Grael demonstra uso da tecnologia solar nas escolas
Projeto Grael promove workshop gratuito sobre energia solar
Terraço verde na casa de Axel Grael
Demonstração de barcos solares no ICRJ
Barco solar do Projeto Grael é vice-campeão do Desafio Solar 2009
Lars Grael faz demonstração durante o Mundial de Star do Barco Solar do Projeto Grael

Maior estacionamento gerador de energia solar do país é construído em Niterói
Conheça mais sobre energia solar no Brasil
Uma perspectiva da energia solar na América Latina
El 50% de la potencia eléctrica del planeta será solar en 2050

Saiba mais sobre o legado solar da Copa do Mundo de 2014

ARENA DAS DUNAS: ESTÁDIO PIONEIRO NO SELO NACIONAL DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Ricardo Carvalho - Na Copa, exemplos de Estádios que adotam iniciativas sustentáveis
Texto de Paul Clemence: "A Dozen Sustainable Stadiums"
Mineirão é o primeiro estádio da Copa com energia solar
CAMPANHA ORIENTA TURISMO SUSTENTÁVEL NA COPA 2014
É NO BRASIL!!! ARENA PERNAMBUCO RECEBE CERTIFICAÇÃO LEED PRATA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL
Maracanã recebe selo prata de sustentabilidade



Secretaria de Ordem Pública de Niterói apresenta novos guardas municipais



Durante a cerimônia desta manhã, o prefeito Rodrigo Neves passou a tropa em revista acompanhado do secretário de Ordem Pública, Marcus Jardim
Foto: Divulgação/Leonardo Simplício


Ao todo, 150 dos 350 aprovados já foram convocados e a previsão é que, até o final de 2016, todos sejam integrados ao serviço

A Secretaria Municipal de Ordem Pública de Niterói (Seop) apresentou ao prefeito nesta quinta-feira (21/05), no Teatro Popular, no Caminho Niemeyer, no centro, 74 novos guardas municipais chamados para compor os quadros da instituição, após aprovação no concurso público realizado em 2014 pela Prefeitura. Esta é a segunda turma convocada.

Eles participarão do curso preparatório que inclui aulas com professores da Universidade Federal Fluminense (UFF) e graduados da Guarda Municipal, mas iniciarão também estágio nas ruas, supervisionados por guardas experientes. Atuarão desde já, no ordenamento do Centro da cidade e em Icaraí no apoio as ações preventivas de segurança.

Ao todo, 150 dos 350 aprovados já foram convocados e a previsão é que, até o final de 2016, todos sejam integrados ao serviço. Com esse novo grupo, a Guarda Municipal de Niterói passará de 375 membros para 475 em menos de um ano.

Durante a cerimônia desta manhã, o prefeito passou a tropa em revista acompanhado do secretário de Ordem Pública, Marcus Jardim.Os hinos nacional e da Guarda Municipal foram executados pela banda do 12º Batalhão da Polícia Militar.

O chefe do Executivo municipal saudou os novos integrantes da corporação e além de lembrar os benefícios conquistados pela Guarda nos últimos dois anos desde o início do seu governo, com o Plano de Cargos e Salários, Regime Adicional de Serviço (RAS), entre outras melhorias. Ressaltou a importância dos novos integrantes da guarda no momento em que a cidade busca ações que restabeleçam a segurança para o cidadão.O prefeito pediu que os novos agentes atuem com honra, ética e honestidade em prol dos cidadãos.

"A partir de hoje, eles já vão estar sendo treinados nas ruas e vão ter colocado suas experiência nas vias da cidade. É importante lembrar que nós dobramos os efetivos da Guarda Municipal de Niterói nas ruas da cidade, com programas como Patrulha Escolar, Calçada Livre, programa de implantação de bases integradas de segurança urbana com a Policia Militar, enfim, a prefeitura tem cobrado muito do estado, não é a toa que o efetivo da PM aumentou em 60% nos últimos dois anos depois de décadas perdendo efetivos. Mas além de cobrar essas medidas que foram importantes mas insuficientes, nós estamos cobrando novas ações e estamos implementando medidas que vão cooperar com as forças de segurança publica do Estado. A atribuição constitucional da segurança publica é dos governos estaduais, mas o município de Niterói tem cooperado e cobrado e o fato de estarmos aqui hoje é mais um fato concreto da nossa contribuição. A Guarda Municipal estava acabando há dois anos e hoje nos temos uma corporação muito mais motivada, com confiança no seu futuro e presente nas ruas. Minha convicção é que esse é o caminho. Então eu quero anunciar aqui que eles se formam em junho, a conclusão do curso de formação é em junho, e no inicio de julho nós vamos convocar mais 75 guardas para uma nova etapa de formação. Ressaltando que a maioria dos municípios do Estado vive uma crise financeira, estão demitindo, não estão conseguindo honrar o pagamento aos fornecedores e graças ao choque de gestão que promovemos nos dois primeiros anos, a Prefeitura de Niterói esta mantendo o salário dos servidores. Também está pagando os fornecedores em dia, e o mais importante esta realizando investimentos inclusive contratando mais gente pra atuar em áreas tao importantes como a Ordem Pública e a segurança urbana através da Guarda Municipal", explicou.

Durante a solenidade o secretário de Ordem Pública, Marcus Jardim, ressaltou que a apresentação da nova turma é um ato de civismo e incentivo a disciplina do contingente.

“O prefeito está implantando uma série de medidas que são históricas na cidade. Esses guardas hoje não são mais aqueles que só recebiam um uniforme e um cacetete e iam para as ruas. Eles passam por treinamentos especializados e são preparados para um outro tipo de abordagem e para estarem junto da população. Já estarão nas ruas atuando em estágio no ordenamento do centro da cidade e em Icaraí atendendo as demandas de ações preventivas” disse Marcus Jardim.

A exemplo do que aconteceu com a última turma incorporada ao regimento, os novos guardas municipais já iniciaram treinamento no mês de abril e passarão por um curso intensivo de três meses. Serão aulas práticas e teóricas ministradas por especialistas em diversas áreas e graduados da própria Guarda Municipal, com experiências relevantes para o serviço.

Entre as disciplinas estão: orientação sobre abordagem voltada para saúde pública e comunitária, medição de conflitos, legislação, primeiros socorros e meio ambiente, além do uso e aplicação correta de armas não letais. Os alunos estão tendo contato com todos os equipamentos necessários para sua graduação e para acompanhar, em estágio, os oficiais nas ruas da cidade.

Orgulho
Aos 37 anos, Luciana Nogueira disse estar muito orgulhosa de compor os quadros da Guarda Municipal de Niterói.

“Nós buscamos a estabilidade, mas antes de decidir fazer o concurso observei o crescimento da guarda de Niterói e percebi a seriedade com que estão trabalhando além da valorização que está sendo dada pela Prefeitura. Estarei à disposição para servir a população ”

Casado e pai de uma menina, Leonardo Mota, de 34 anos, disse que pode considerar que o que viveu na solenidade de hoje é um dos momentos mais importantes de sua vida.

“Estou começando, mas pelo que estou aprendendo neste início, já me sinto honrado e com orgulho de participar da guarda municipal de Niterói. É uma instituição que cresce a cada dia e estaremos aqui para somar, disse o novo guarda.

Fonte: Prefeitura de Niterói


----------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

SOBRE A GUARDA MUNICIPAL DE NITERÓI
SEGURANÇA: Niterói vai dobrar o efetivo da Guarda Municipal
Seop intensifica ação contra o uso de linha chilena em Piratininga
Segunda Base Integrada da Guarda Municipal e Polícia Militar instalada em São Francisco começa a funcionar nesta terça-feira
Primeiros colocados no concurso da Guarda Municipal tomam posse
Aprovados no concurso da Guarda Municipal começam a ser convocados
Guarda Municipal de Niterói mostra nova identidade visual durante desfile cívico de Sete de Setembro
Guarda Municipal de Niterói de cara nova
Prefeitura de Niterói inicia obras da nova sede da Guarda Municipal, no Barreto
Guarda Municipal de Niterói mostra nova identidade visual durante desfile cívico de Sete de Setembro
Prefeitura de Niterói anuncia plano de carreira para a Guarda Municipal
Inscrições para concurso da Guarda Municipal de Niterói estão abertas até o dia 11 de junho
Guarda Municipal apoiará Polícia Militar na apreensão de motos irregulares
Reunião do GGIM: Blitzes conjuntas da Guarda Municipal e da PM serão intensific​adas na cidade
Prefeitura de Niterói reforça a presença da Guarda Municipal nas ruas
Nova realidade e mais segurança na Praça do Vital Brazil
Mais guardas municipais no entorno das escolas de Niterói
MAIS SEGURANÇA - Niterói contará com mais 100 policiais militares
SEGURANÇA - Niterói receberá novos Guardas Municipais

ATUAÇÃO AMBIENTAL DA GUARDA MUNICIPAL
Seop realiza ação de ordenamento no centro da cidade
Guarda Municipal de Niterói apreende caminhão que jogava entulho em área de proteção ambiental
Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói apreende caminhão que despejava esgoto em rede pluvial
Guarda Ambiental atua junto com Bombeiros no combate a incêndios em Niterói

ATUAÇÃO DA GUARDA MUNICIPAL EM DEFESA DA FAUNA
Guarda Municipal de Niterói resgata coruja ferida na Região Oceânica
Guarda Ambiental de Niterói socorre gavião ferido
Coruja é resgatada por homem em rua de Santa Rosa, Zona Sul da cidade
Operação para resgate de animais vítimas de maus tratos em Niterói
Filhote de capivara é resgatado pela Guarda Ambiental

CISP - CENTRO INTEGRADO DE SEGURANÇA PÚBLICA
CISP - Câmeras de segurança em todos os bairros de Niterói
CISP - CCO: Prefeitura de Niterói vai implantar sistema de monitoramento de segurança nos ônibus da cidade
CISP: Encontro com presidente da empresa espanhola que está implantando o sistema de monitoramento do Cisp
SEGURANÇA PÚBLICA EM NITERÓI - Câmeras vão identificar bandidos e acionar PM
Câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) começam a ser instaladas este mês
Câmeras de monitoramento do Cisp começam a ser instaladas em março
Sistema de monitoramento de Niterói contará com 450 câmeras e 80 botões de pânico
Vistoria nas obras do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp)
Obra de construção do CISP - Centro Integrado de Segurança Pública começa a ganhar corpo
Prefeitura inicia obras do CISP que visa monitorar a cidade
PREFEITURA DE NITERÓI ANUNCIA A CONSTRUÇÃO DO CENTRO INTEGRADO DE SEGURANÇA PÚBLICA
Niterói terá R$ 3,5 milhões para centro de segurança
Câmara de Niterói aprova captação de recursos junto ao BID para investimento em infraestrutura
Prefeitura busca novas parcerias com o governo federal nas áreas de segurança e meio ambiente
Prefeito em exercício visita Centro de Comando e Controle do Estado e acompanha teste de sirenes
Começa a implantação de sirenes de alerta em Niterói
Senado aprova liberação de recursos do BID para Niterói

AÇÕES DA PREFEITURA EM APOIO À POLÍTICA DE SEGURANÇA EM NITERÓI
Reunião do GGIM: Polícias Civil e Militar receberão reforço em Niterói
Prefeitura de Niterói e PM inauguram base policial no Caramujo
Cabine da Polícia Militar em São Francisco será reformada
Parceria garante mais R$ 104 milhões para obras em Niterói
Em reunião com o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, secretário Beltrame diz que cidade receberá novas companhias destacadas
Implantação de Companhias Destacadas começa a gerar resultados
Prefeitura inaugura Telecentro e centro de oportunidades para jovens no morro do Cavalão
Morro do Cavalão ganha Companhia Destacada nesta segunda-feira
Especialistas falam sobre o medo e o perigo dos boatos em meio a violência
Prefeitos de cidades do Leste Fluminense debatem onda de boatos
Reforço de mais cem homens e Companhia Destacada no Fonseca
RJTV 2a EDIÇÃO: "Governo anuncia reforço no policiamento em Niterói"
Beltrame anuncia novas companhias da PM em Niterói para conter onda de violência
Prefeitura de Niterói vai investir R$ 70 milhões em Saúde, Educação, Ordem Pública e Mobilidade
Prefeitura de Niterói e governo estadual inauguram Companhia Destacada da PM no Morro do Cavalão







quarta-feira, 20 de maio de 2015

Revitalização da Rua Moreira César inicia este mês


Obras para revitalização doa Rua Moreira César começam no próximo dia 28. Divulgação.

A Prefeitura Municipal de Niterói, através da Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa), dará início, no próximo dia 28 de maio, às obras de reurbanização da rua Coronel Moreira César, um dos principais polos comerciais e de serviços do bairro de Icaraí, na Zona Sul da cidade. A licitação foi concluída e a empresa vencedora e realizará o projeto num prazo de 14 meses, com um investimento de R$ 8.098.642,27.

Uma emenda orçamentária do deputado federal Sergio Zveiter, a reurbanização da Rua Moreira César, um projeto que os lojistas esperam desde 2007, tem como objetivo principal aumentar as atividades comerciais e de serviços; o uso do espaço público na parte da noite, inclusive realizar eventos culturais e esportivos, desta forma aumentar a renda e postos de trabalho, melhorar a mobilidade, a segurança e o acesso para pessoas com necessidades especiais.

"Dentre as principais novidades estão a implantação do sistema "traffic calming" em todos os cruzamentos da via para garantir a segurança e comodidade aos pedestres".


Dentre as principais novidades estão a implantação do sistema "traffic calming" em todos os cruzamentos da via para garantir a segurança e comodidade aos pedestres. Nestes trechos, os motoristas terão que reduzir a velocidade. O piso da rua será nivelado ao da calçada, que terá barras de segurança para impedir a travessia fora da faixa de pedestres. A via também passará a contar com uma faixa de rolamento e uma de estacionamento (com 6 metros), e também uma ciclofaixa em toda a sua extensão (com 1,20 m de largura).

"A via também passará a contar com uma faixa de rolamento e uma de estacionamento (com 6 metros), e também uma ciclofaixa em toda a sua extensão (com 1,20 m de largura) ... e 13 bicicletários".


A Moreira César receberá ainda a instalação de pisos táteis, de acordo com as modernas normas de acessibilidade, 13 bicicletários, padronização de todos os equipamentos e mobiliário urbano (como bancas de flores e de jornais, lixeiras, jardineiras e bancos), e nova programação visual como forma de reforçar sua identidade.

Haverá, ainda, a substituição de toda a fiação aérea pelo sistema subterrâneo; instalação de novos postes com duas saídas de luz (uma mais alta para a rua e outra mais baixa para a calçada; monitoramento permanente por câmeras de segurança; acesso livre à internet, com rede wi-fi; instalação de 28 totens multimídia para informação; reforço na limpeza urbana, com ênfase na coleta seletiva de lixo, reaproveitamento de águas cinzas e logística reversa de embalagens, insumos e equipamentos.

"Haverá, ainda, a substituição de toda a fiação aérea pelo sistema subterrâneo; instalação de novos postes com duas saídas de luz (uma mais alta para a rua e outra mais baixa para a calçada; monitoramento permanente por câmeras de segurança..."


O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Fabiano Gonçalves, destacou a integração dos órgãos da Prefeitura para o projeto sair do papel.

"É um trabalho de quase dois anos junto com a secretarias de Urbanismo, Meio Ambiente e a Emusa. O ganho será muito grande. Nós cumprimos mais de 100 exigências entre idas e vindas e conseguimos fazer toda a modelagem do processo, mas não acabou o desafio, estamos agora discutindo o transcurso da obra. Nós temos certeza que o resultado vai valer a pena todo o esforço", opinou.

Fonte: Prefeitura de Niterói






Projeto da Defesa Civil de Niterói fica entre os 10 melhores trabalhos apresentados em congresso na Holanda


Agente da Defesa Civil de Niterói, Estevão Escudeiro, diante do painel apresentado no Congresso de Amsterdam.


O projeto da instalação de Núcleos da Defesa Civil nas Comunidades (NUDECs) da Prefeitura de Niterói foi reconhecido como os 10 melhores trabalhos – entre outros 373 – apresentados durante o XVI Congresso Europeu de Trauma e Cirurgias, realizado entre dias 10 e 12 de maio, em Amsterdã/Holanda.

Niterói apresentou o trabalho intitulado ‘A importância dos voluntários em ações de Preparo, Prevenção e Resposta a Desastres Naturais – Um Estudo de Caso dos NUDEC’s do Município de Niterói’, pelo agente da Defesa Civil de Niterói Estevão Escudeiro, e destacou a relevância no cenário de busca e manutenção da resiliência. A bom reconhecimento do trabalho deveu-se à ênfase na prevenção e planejamento para o enfrentamento de desastres naturais e no treinamento de pessoal especializado e voluntários para o primeiro atendimento das vítimas.

“A Defesa Civil saiu de uma situação precária, que ficou evidente diante da realidade trágica da época das chuvas de 2010 - a chamada Tragédia do Bumba - e agora está dando um salto de qualidade no atendimento à população para prevenção de acidentes, cujas ações têm uma repercussão nacional e internacional positivas”, declarou o vice-prefeito, Axel Grael.


Treinamento da Defesa Civil de Niterói e Voluntários dos NUDEC´s: Simulação de Desastre no Bairro de Santa Bárbara.


Os NUDECs são formados por grupos de voluntários de comunidades que apresentem riscos. Desde dezembro de 2013, a Defesa Civil de Niterói formou 24 núcleos, capacitando os voluntários em Primeiros-Socorros, Prevenção e Combate a Incêndio e Acidentes Domésticos, Meio Ambiente, Meteorologia, Análise de Risco Estrutural e Geológico, e Política e Gestão do Serviço Voluntário.

NUDEC é o principal elo do Sistema de Proteção e Defesa Civil. É o voluntário que tem a capacidade de multiplicar as informações acerca de ações preventivas e é o primeiro a chegar ao local de um eventual desastre e iniciar o socorro, além de acionar a Defesa Civil e os demais órgãos de resposta.

Qualquer cidadão que desejar formar um NUDEC em sua comunidade e auxiliar a Defesa Civil a garantir a proteção de seus vizinhos, amigos e familiares, entre em contato pelo telefone 2717-2631 ou 2620-0199 (Diretoria de Minimização de Desastres), ou cadastre-se no site: www.defesacivil.niteroi.rj.gov.br.







IBGE disponibiliza conjunto de informações históricas sobre a vegetação do Brasil



Com o objetivo de possibilitar a comparabilidade com produtos mais atuais, o conjunto de informações históricas sobre a vegetação do Brasil, produzido nas décadas de 70 e 80, que o IBGE lança hoje em formato digital, tem como base os projetos Radam (Radar da Amazônia), iniciado em 1970, e Radambrasil, fruto da expansão do projeto original para todo o território nacional em 1975. Anteriormente disponibilizado em papel, este mapeamento foi digitalizado e ajustado, tornando-se potencial ponto de partida para outros mapeamentos.

Com isso, possibilita-se, por exemplo, a obtenção do mapa da vegetação pretérita do Brasil na escala 1:5.000.000 (em que 1 cm = 50 km), a modelagem das informações para a geração de estatísticas ambientais dos estados brasileiros, a aferição da quantidade de vegetação e do que se preservou, distribuída por tipos de vegetação, e a comparação dos níveis de desmatamento, comparando as áreas desmatadas na época do antigo mapeamento e as da atualidade.

Os projetos Radam e Radambrasil levantaram dados sobre geologia, solos, vegetação, relevo, uso da terra e cartografia nas décadas de 1970 e 1980. O Radam é considerado o maior projeto de conhecimento da cobertura de recursos naturais do território brasileiro, efetuado com imagens obtidas por radar aerotransportado (embarcado em aeronave). Além do potencial de análise e integração das informações apresentadas pelo IBGE, o produto se destaca como um referencial histórico da vegetação brasileira para estudos e pesquisas atuais e futuros.

Para acessar o conjunto de informações históricas sobre a vegetação no Brasil, clique no link ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapas_tematicos/vegetacao/.






As informações históricas estão disponibilizadas em um arquivo digital no formato shape, georreferenciado, com banco de dados associado, permitindo que sejam trabalhadas em um ambiente de Sistema de Informação Geográfica (SIG). Estes dados foram ajustados à Base Cartográfica Contínua do Brasil (BCIM) escala 1:1.000.000 (1 cm = 10 km) e com a legenda devidamente compatibilizada em função da evolução do mapeamento fitogeográfico (distribuição geográfica da vegetação) ao longo das décadas de 1970 e 1980.

O trabalho é de interesse direto para as atividades de geociências e ciências afins, em todas as suas áreas (geografia, cartografia, geodésia, recursos naturais, entre outras). É importante também para a estatística, particularmente pela preservação do valioso material produzido na época dos projetos Radam e Radambrasil e uma contribuição à memória do desenvolvimento da cartografia temática e do sensoriamento remoto no país e, em especial, no IBGE.

Projeto Radam foi pioneiro no mapeamento da vegetação no Brasil

Criado em 1970, o projeto Radam iniciou o aerolevantamento e o levantamento de dados sobre geologia, solos, vegetação, relevo, uso da terra e cartografia em parte do território brasileiro, em 1971. A partir de 1975, o projeto foi expandido para todo território nacional, passando a ser denominado Projeto Radambrasil.

Para captar tais informações, o Radam utilizou radares capazes de superar as dificuldades de conseguir imagens homogêneas e tomadas de cenas de boa qualidade na região amazônica, onde a incidência de nuvens e as chuvas intermitentes restringiam a obtenção de fotografias aéreas convencionais. Pelo sucesso do método utilizado e a qualidade das respostas obtidas, a área original do Radam foi sendo gradativamente ampliada para toda a Amazônia Legal, numa primeira etapa, até atingir a totalidade do território brasileiro, em 1975.

A partir da interpretação de 555 mosaicos semicontrolados (coletânea de imagem de radar onde cópias em papel foram sucessivamente montadas por processo manual) de imagens de radar, na escala 1:250.000 (1 cm = 2,5 km), foi desenvolvido um intenso trabalho de mapeamento (escritório e campo) por uma equipe multidisciplinar de cerca de 700 profissionais (geólogos, engenheiros florestais, engenheiros agrônomos, geógrafos, naturalistas, biólogos, engenheiros cartógrafos, entre outros). O resultado foi a produção de 38 volumes da série Levantamento de Recursos Naturais, contendo relatórios e mapas temáticos na escala 1:1.000.000 (1 cm = 10 km) sobre geologia, geomorfologia (relevo), pedologia (solos), vegetação e uso potencial da terra.

Além do mapeamento integrado de recursos naturais de todo o território nacional, o projeto gerou também produtos como os mapeamentos Metalogenético Previsional (levantamento que integra dados geológicos, geoquímicos, geofísicos e das características das mineralizações com objetivo de definir áreas com diferentes potencialidades e exploração mais sustentável para a mineração) e do Potencial dos Recursos Hídricos de grande parte da região Nordeste; 275 cartas planimétricas para uma área de 4.300.210 km2 da Amazônia Legal; 551 originais cartográficos de todo o território nacional; e 132 cartas-imagem de radar de diversas regiões, todos na escala 1:250.000 (1 cm = 2,5 km).

Por força do Decreto n° 91.295, de 31/05/85, tanto o acervo de dados gerados pelo Radambrasil como a totalidade de seus especialistas foram transferidos e incorporados ao IBGE, iniciando uma nova frente de atividades ligadas à atualização destas informações. Estas atualizações são armazenadas em um Banco Dados de Informações Ambientais (BDIA) visando à sua utilização em ambiente de SIG.

Comunicação Social
20 de maio de 2015

Fonte: IBGE


----------------------------------------------------

LEIA TAMBÉM:

Niterói é a primeira cidade do Estado a ter mapas em 3D de todo o seu território
Banco de dados Geográficos do Exército disponibiliza novas funcionalidades
MMA aprova Plano de Ação Federal para Zona Costeira
INVENTÁRIO DAS FLORESTAS DO RJ - Estado aprimora monitoramento da cobertura florestal fluminense
Censo verde do Rio alerta: há 31 espécies em extinção
Mapa mostra quais são os países mais vulneráveis às mudanças climáticas
NASA lança em janeiro satélite para pesquisa de umidade do solo
Antonio Nobre: "Se houvesse florestas no Sudeste, a seca não seria tão extrema"
ISA lança mapa Amazônia Brasileira 2014 no Congresso Mundial de Parques
57% das florestas primárias do mundo estão na América Latina






DENDROCIRURGIA - Horto do Fonseca: árvores passam por recuperação



Cerca de 100 espécies consideradas importantes serão submetidas à dendrocirurgia nos próximos dias. Marcelo Feitosa.


Milena Bouças

Para evitar futuros danos, parque municipal na Zona Norte vai ganhar santuário para depósito de oferendas religiosas

Pelo menos 100 árvores do Horto do Fonseca vão passar por dendrocirurgia, um tratamento para estagnar e estimular a recuperação de danos. De acordo com o secretário regional da Zona Norte, Leonardo Reis, o Horto não recebia esse tipo de procedimento há mais de cinco anos.

“A Prefeitura assumiu a administração do Horto e enxergou a necessidade de cuidar de forma adequada das árvores. Muitas espécies já estavam doentes e precisavam de tratamento. O nosso espaço é grande – 258 mil metros quadrados – temos muitas plantas e árvores espalhadas por todo o canto que precisam de cuidado”, disse Reis.

Duas árvores já receberam o tratamento, uma da espécie Oiti (Licania tomentosa) e a outra da espécie Tamareira (Phoenix dactylifera). No momento, quem recebe o método é o Cedro Rosa (Cedrela fissilis). O biólogo da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser), Alexandre Moraes, explicou os procedimentos.

“Tiramos o que está podre da árvore, como se fosse uma cárie, fazemos a limpeza, a raspagem de todo o material e aplicamos um medicamento. Se não fizéssemos esse procedimento, as árvores poderiam morrer”, esclarece Moraes.

A Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) também trabalha na ação, em parceria com a Seconser.


Outras 80 árvores serão plantadas em toda a extensão da Alameda São Boaventura. Marcelo Feitosa


O secretário regional destacou que a prática de colocar oferendas religiosas, principalmente com velas acesas, nas árvores, pode prejudicar em muito o desenvolvimento delas. Por isso, será implantado no Horto um espaço onde as pessoas possam depositar as oferendas.

“Muitas pessoas utilizam o local para depositar as oferendas debaixo das árvores. Elas acendem velas, o que acaba sendo um malefício para as próprias árvores. Para que não haja degradação ambiental e ao mesmo tempo garantir o respeito à religião, decidimos criar um santuário, onde as pessoas podem depositar as oferendas livremente”, disse.

Tratamento – A dendrocirurgia é um tratamento aplicado em casos muito especiais, como em árvores consideradas históricas, ou de crescimento lento e espécies raras. Caso contrário, o replantio torna-se mais prático e econômico.

Plantio – Pelo menos 80 árvores serão plantadas em toda a Alameda São Boaventura, no Fonseca. Hoje, serão preparados os canteiros.

Fonte: O Fluminense





Nova administração da ponte prioriza construção de mergulhão em Niterói




Decisão foi anunciada em reunião com prefeito e secretário estadual de transportes

20/05/2015 - A primeira grande obra a ser realizada pela nova concessionária que administrará a Ponte Rio-Niterói será a construção do mergulhão da Praça da Renascença, em Niterói. A decisão foi anunciada na tarde desta terça-feira (19.5.2015) durante reunião entre o prefeito de Niterói, o secretário estadual de Transportes, Carlos, Roberto Osório, e o presidente do grupo EcoRodovias, Marcelino Rafart de Seras.

Além de priorizar a construção do mergulhão, a Ecoponte, subsidiária da EcoRodovias e que será responsável pela concessão, reduzirá, a partir da meia noite do próximo dia 1 de junho, o pedágio na via, passando dos atuais R$ 5,20 para R$ 3,70. Outra medida anunciada foi a integração das câmeras da ponte ao sistema de monitoramento do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), que será inaugurado pela prefeitura no próximo mês.

“São ações fundamentais e de extrema importância para a melhoria da mobilidade e da qualidade de vida dos niteroienses e moradores de municípios vizinhos. A decisão de priorizar a construção do mergulhão da Praça da Renascença certamente vai acabar com um gargalo no acesso à ponte. E a integração das câmeras será fundamental para ajudar a fiscalizar e prevenir a ocorrência de delitos e crimes de pessoas que entram em Niterói” disse o prefeito, ressaltando que também foi acertada uma parceria da empresa com a Nittrans para atuar na liberação de pistas em casos de acidentes.

De acordo com o prefeito, embora o contrato de concessão preveja a construção do mergulhão esteja prevista apenas para o segundo ano de operação da nova administradora da ponte, a empresa se comprometeu a realizar a intervenção já no primeiro ano do contrato. O prefeito adiantou que o município já concedeu licença prévia para a construção do mergulhão.

O secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório ressaltou a importância da Ponte Rio-Niterói no cenário metropolitano.

“Ao tratarmos da ponte, estamos tratando da principal artéria da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O funcionamento adequado da ponte é fundamental para os usuários de Niterói e municípios como São Gonçalo, Maricá, Itaboraí e outros. O governador nos instruiu a dar prioridade máxima a a uma agenda de desenvolvimento operacional e de investimentos da via”, disse Osório, revelando que outra importante obra viária, a duplicação da Avenida do Contorno, deverá ser inaugurada até junho:

“Niterói está recebendo boas notícias nestes dias. Além da nova concessão, teremos redução significativa da tarifa de pedágio e a inauguração da Aveni9da do Contorno para junho.”

Presidente do grupo EcoRodovias, Marcelino de Seras ressaltou a importância das parcerias público-privadas.

“A parceria é uma mostra de que é possível a iniciativa privada assumir serviços e prestá-los com qualidade para o público.

A nova concessão da Ponte, de 30 anos, deverá realizar investimentos de aproximadamente R$ 3,3 bilhões.

Fonte: Prefeitura de Niterói









Prefeitura de Niterói celebra dia Nacional da Luta Antimanicomial




Músico e ex morador de rua Wigberto Rodrigues participou da comemoração em celebração ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial apresentando-se ao lado do secretário municipal de Cultura, Arthur Maia. Foto: Divulgação / Pericles Rodrigues

Músico e ex-morador de rua de Icaraí está em tratamento e volta a tocar

Ele se apresentou em evento da Semana da Luta Antimanicomial, no Teatro da UFF

A Prefeitura de Niterói iniciou nesta segunda-feira (18) a celebração do Dia Nacional da Luta Antimanicomial com um Sarau realizado na Unidade Transitória para Atenção Psicossocial / Hospital Psiquiátrico de Jurujuba, que contou com a participação do músico e ex-morador de rua Wigberto Rodrigues.

O evento contou também com a participação de usuários, familiares e profissionais da rede de Saúde Mental do município, totalizando cerca de 80 pessoas.

Segundo o médico psiquiatra, Maurício Junqueira, a ideia central é aceitar as diferenças entre as pessoas.

“Esse é o dia em que comemoramos um trabalho realizado ao longo de muito tempo com o objetivo de desconstruir a maneira discriminatória de tratar as pessoas com saúde mental”, afirma o médico.

O usuário da rede, Adilson Velasco Souza, falou sobre a iniciativa.

“É importante descaracterizar a ideia de que temos que viver isolado, esses eventos são importantes para recolocar os pacientes na sociedade”, declarou.

No inicio da noite a comemoração aconteceu no Teatro da UFF com apresentação de um show com Wigberto Rodrigues ao lado do secretário de Cultura, Arthur Maia. O evento seguiu com apresentação de peça teatral e mais músicas.




O psicólogo da rede de Saúde Mental, Leonardo Almeida, falou sobre a recuperação do Wigberto.

“Com apenas um ensaio ele tocou muito bem e esse é um efeito dos cuidados da saúde, ele teve um grande avanço, não só pela resposta medicamentosa, mas pela oferta do tratamento com a música”, declarou.

A secretária de Saúde, Solange Oliveira, participou da celebração e destacou a importância de lembrar a data da Luta Antimanicomial.

“O dia 18 de maio é a data de lembrar a reforma antianicomial, particularmente em Niterói, que tem uma tradição de cuidado em Saúde Mental muito importante para esses pacientes, que luta para que eles sejam inseridos na sociedade. O atual governo está investindo no fortalecimento das unidades para que o tratamento da saúde mental seja de socialização”, disse Solange.

Fonte: O Fluminense e Prefeitura de Niterói


--------------------------------------------


Programação
19/05, terça-feira:

13h: Campo de futebol do Largo da Batalha
Torneio de futsal “União da Rede”

20/05, quarta-feira:

15h: Jardim São João / Centro
Teatro de Rua
Atividades Coletivas de teatro e de sensibilização corporal

21/05, quinta-feira:

15h: Teatro Popular Oscar Niemeyer
Exposição de fotos e textos
Oficina de brincadeiras
DJ Matheus Marins
Projeção de Imagens

19h: Roda de samba.






terça-feira, 19 de maio de 2015

Concha Acústica de Niterói ganhará pista de corrida e campo de grama sintética


Área da Concha Acústica terá nova iluminação - Divulgação

Revitalização incluiu também a reforma de quadras de basquete e tênis

por

A Secretaria municipal de Esporte e Lazer fará, no próximo mês, a licitação para obras de revitalização da Concha Acústica, no Centro. Estão previstas a construção de uma pista de corrida, a reforma da quadra de basquete e a duplicação da área destinada à prática de tênis. Numa outra frente de obras, os campos de futebol serão reformados e ganharão grama sintética. Está em planejamento também, em parceria com a Ampla, um projeto de iluminação para toda área.

Segundo a secretaria, na primeira fase o foco das intervenções será na área mais próxima ao Centro, que começa em frente à Praça Juscelino Kubitschek e vai até os palcos localizados no meio do terreno. A quadra de basquete 3x3 será toda reformada, com novas cestas e marcações. O local passará a ter duas quadras de saibro para jogos de tênis. A nova pista de corrida vai rodear toda a área da Concha Acústica, por dentro do gradil. O trajeto será sinalizado e iluminado para treinos à noite.

DINHEIRO JÁ ESTÁ EM CAIXA

As primeiras intervenções devem começar no início do segundo semestre, com investimento de R$ 600 mil, captado junto ao governo federal, através de uma emenda parlamentar que destina verbas para a revitalização de equipamentos esportivos. Segundo o secretário Bruno Souza, o dinheiro já está no caixa da prefeitura.

— A Concha Acústica é muito usada por atletas da cidade, justamente por ter uma localização privilegiada. Identifiquei essa emenda e vi uma oportunidade de aplicá-la naquela área. Agora, só faltam os trâmites para contratar a empresa que executará o projeto.

Para a segunda etapa de intervenções, o município pretende fechar uma parceria com o governo do estado. A intenção é criar na área mais próxima a São Domingos três campos de futebol soçaite, de grama sintética, que juntos, sem a segregação, poderão formar um único campo com medidas oficiais.

— A ideia é construí-los onde hoje há um campo de terra. Isso capacitará o local para receber jogos oficiais ou alguma delegação olímpica para treinos. O campo também poderá ser adaptado para o polo sobre grama, que também é esporte olímpico. Algumas delegações estão tendo dificuldades para encontrar espaços para esse tipo de treinamento durante os Jogos de 2016.

Outra novidade na Concha Acústica será a construção de uma casa, pela Ampla, onde serão feitos estudos de eficiência energética. A cessão de parte do terreno pela prefeitura terá como contrapartida a iluminação da área. A previsão da Ampla é de que a casa do futuro seja construída até 2016, com investimento de R$ 5 milhões.
 
Fonte: O Globo Niterói


------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Cidade ganhará campo de rugby e o primeiro ginásio público