sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Centro de Controle de Zoonoses captura 30 animais


O trabalho é promovido regularmente e tem o objetivo de retirar das ruas animais que ofereçam riscos ao trânsito. Foto: Evelen Gouvêa


Proprietários têm o prazo de 10 dias para reaver o animal capturado. Foto: Evelen Gouvêa

Vanessa Lima

Agentes percorreram a Região Oceânica e apreenderam 25 porcos e cinco cavalos. Ação é promovida em conjunto com Batalhão de Polícia Rodoviária e visa evitar acidentes

O Centro de Controle de Zoonoses de Niterói realizou durante todo o dia de ontem a captura de animais de grande porte na Região Oceânica. Na ação, que durou até as 18h, foram apreendidos 25 porcos e cinco cavalos. A iniciativa foi promovida através de uma ação conjunta com o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e do Curral Social de Itambi, que presta serviços terceirizados para a prefeitura. O trabalho de caráter social é promovido regularmente em todo o município e tem o objetivo de retirar das ruas animais que ofereçam riscos ao trânsito e consequências maléficas à saúde pública.

A ação foi iniciada às 9h no Engenho do Mato e contou com a participação de dez funcionários do Curral de Itaboraí. Utilizando cordas e redes para evitar ameaças à integridade física dos animais, os trabalhadores circularam pelo bairro à procura de cavalos, porcos, cabritos, jumentos e qualquer outra espécie de grande porte que não possuísse proprietário. Durante a ronda, apenas um cavalo foi encontrado e o agente de endemias, Edilson Almeida, relatou o fato como uma ocorrência habitual, já que ao notar a presença do órgão, os cidadãos costumam prender os animais, evitando que eles sejam capturados.

“É expressamente proibida a circulação de cavalos nas ruas, porém muitos indivíduos não respeitam a norma. Quando chegamos aos locais muitos amarram o animal dentro de alguma área privada e depois soltam novamente. Ao constatarmos essa realidade acionamos o BPRv para atuação em conjunto. Dessa forma conseguimos atingir nossa meta de tornar Niterói uma cidade saudável para o convívio no meio urbano”, destacou.

Em Piratininga, os agentes capturaram três porcos. Segundo o Centro de Zoonoses, a retirada dos suínos das ruas é de extrema importância para garantir a qualidade de vida e a valorização das áreas, uma vez que a soltura desses animais gera consequências sociais, como disseminação de lixo, resíduos e doenças. Além disso, os porcos costumam procriar de forma rápida, o que agrava ainda mais os problemas ligados a infecções. Ao todo já foram retirados das ruas cerca de 280 suínos desde janeiro deste ano.

“Embora a sociedade muitas vezes se oponha ao nosso trabalho, ele é eficaz e diminui o índice de problemáticas relacionadas a questões de saúde e segurança pública. Os animais que não possuem donos e nascem nos matagais são considerados selvagens, pois possuem pouco contato com os seres humanos e apresentam atitudes agressivas. Eles oferecem riscos aos cidadãos porque costumam ir às ruas em busca de comida e muitas vezes se mostram bravos quando notam a presença humana”, explicou o chefe da Sessão de Controle de População do Centro de Zoonoses, Fabio Villas Boas.

Após a ação, os animais foram encaminhados para o Curral, onde devem receber cuidados especiais. O local possui responsáveis técnicos e veterinários que realizam inspeções para avaliar as necessidades físicas das espécies recolhidas. No ambiente eles passam por sessões de tratamento de vermifugação e são vacinados. Os proprietários têm o prazo de 10 dias para reaver o animal. Caso ninguém alegue a posse, eles permanecem em quarentena no curral e em seguida são enviados para leilões.

Fonte: O Fluminense






quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Fotos de uma velejada dos alunos do Projeto Grael na Baía de Guanabara


Na linha do horizonte, dois barcos do Projeto Grael velejam próximo à entrada da Baía e Guanabara. Foto Axel Grael.

A bordo, alunos do Projeto Grael curtem uma velejada num belo dia e com bons ventos. Foto Archimedes Delgado.

Archimedes Delgado, instrutor de vela do Projeto Grael, com os alunos durante a velejada. Foto ("selfie") de Archimedes Delgado.

Voltando para Niterói, Foto de Archimedes Delgado.

----------------------------------------------------

MAIS INFORMAÇÃO SOBRE O PROJETO GRAEL:

Saiba mais sobre o Projeto Grael acessando o site.
Projeto Grael no Blog do Axel Grael

Um pouco da história do Projeto Grael: Os primeiros passos da construção de um sonho: o Projeto Grael

Projeto Grael comemorou hoje 16 anos de fundação com regata
Projeto Grael é destaque em evento de excelência em gestão
Projeto Grael oferece vagas para aulas de vela e cursos profissionalizantes
PROJETO GRAEL DÁ OPORTUNIDADES A NOVOS TALENTOS
Semana de intensa atividade no Projeto Grael: além das velejadas, palestras e exposição
EXPOSIÇÃO NO PROJETO GRAEL: "O BRASIL NA ANTÁRTICA E AMAZÔNIA AZUL"
Festa de inauguração da nova piscina do Projeto Grael
Projeto Grael forma a sua 30 turma e faz balanço do ótimo semestre
Vídeo sobre a parceria entre o Projeto Grael e a empresa BRMATTERS
A empresa Rei do Mate oferece o primeiro emprego para alunos do Projeto Grael
Alunos do Projeto Grael visitam navio-patrulha Amazonas, da Marinha
Fim de semana com sensação de festa pela orla de Niterói
Com alunos a bordo, Vó Zizinha vence regata em homenagem aos 15 anos do Projeto Grael
Regata 15 anos do Projeto Grael: Canoas Havaianas - fotos de Fred Hoffmann
Regata 15 anos do Projeto Grael: fotos de Fred Hoffmann
15 anos do Projeto Grael: uma regata para celebrar uma trajetória de sucesso
Funcionários da SAIPEM passam o dia em programação náutica no Projeto Grael
Projeto Grael promove Velejada Solidária pela Baía de Guanabara. Veleje conosco!!!
O Samanguaiá, atual sede do Projeto Grael, cantado na música "Domingo Azul", de Billy Blanco
Palestra de Lars Grael em Campos enfatiza o potencial do Projeto Grael
Passeio dos alunos do Projeto Grael na Baía de Guanabara
Dirigente empresarial elogia o Projeto Grael


PROJETO GRAEL NA MÍDIA (TV & VÍDEO)

Lars Grael fala sobre a poluição da Baía de Guanabara no Jornal Nacional
Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo
Vídeo: entrevista sobre o Projeto Grael (2010)
Projeto Grael no Programa Estrelas: assista ao vídeo gravado no Projeto Grael com Angelica e o ator Bruno Garcia
Vídeo da UFF sobre o Projeto Grael
Vídeo - Projeto Grael ajuda a COPPE a estudar a Baia de Guanabara


ALUNOS DO PROJETO GRAEL SE DESTACAM

Samuel Gonçalves, velejador revelado pelo Projeto Grael, participa do Transforma Rio 2016 em escolas cariocas
Velejadores do Projeto Grael no Campeonato Estadual de Optimist
Alunos do Projeto Grael participam da Copa Revelação da Vela em São Paulo
Globo dá destaque à participação de velejador do Projeto Grael em campeonato em Pernambuco
Tripulação do Projeto Grael participa do Campeonato Brasileiro da Classe J24, em Porto Alegre
Iatista do Projeto Grael é revelação na vela

EVENTOS E VISITAS IMPORTANTES
Princesa Victoria, da Suécia, visita o Projeto Grael.


Governador de Maryland, Martin O'Malley, visita o Projeto Grael 

Filha de Kevin Costner visita o Projeto Grael 
Projeto Grael no Programa Estrelas: assista ao vídeo gravado no Projeto Grael com Angelica e o ator Bruno Garcia
Retrospectiva: famosos visitam o Projeto Grael

INICIATIVAS AMBIENTAIS DO PROJETO GRAEL

Programas:
  • Projeto Águas Limpas
  • Projeto Baía de Guanabara (monitoramento de correntes)
  • ECOmAGENTE


  • AÇÕES DO PROJETO GRAEL SOBRE LIXO FLUTUANTE NA BAÍA DE GUANABARA

    PRIMEIROS TESTES DA ECOBARREIRA DO CANAL DE SÃO FRANCISCO, NITERÓI
    Iniciativas do Projeto Grael na prevenção do lixo flutuante da Baía de Guanabara
    CONFERÊNCIA LIVRE DO LIXO MARINHO NO PROJETO GRAEL.
    Associação Brasileira do Lixo Marinho realiza conferência na sede do Projeto Grael
    "Lixo flutuante - de onde vem?". Projeto Grael participa de programação do MAC
    Poluição da Baía de Guanabara: entrevista da equipe do Projeto Grael repercute na mídia internacional
    Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo
    Equipe do Projeto Grael visita a Grota do Surucucu
    Assista matéria sobre as ações ambientais do Projeto Grael exibida pela Rede Brasil
    Lixo flutuante na Baía de Guanabara: vídeo sobre iniciativas ambientais do Projeto Grael

    PROJETO GRAEL E ENERGIA SOLAR

    Em 2009, o Projeto Grael foi vice-campeão do Desafio Solar Brasil, disputado por barcos solares.
    Barco solar do Projeto Grael navega pela primeira vez na Baía de Guanabara
    Projeto Grael apresenta barco movido a energia solar
    Demonstração de barcos solares no ICRJ
    Lars Grael faz demonstração durante o Mundial de Star do Barco Solar do Projeto Grael
    Projeto Grael conclui com sucesso o I Workshop de Energia Solar
    Projeto Grael promove workshop gratuito sobre mudanças climáticas e energia solar







    Prefeitura de Niterói realiza operação contra uso irregular de espaço aéreo por operadoras





    Ação na Rua Barão do Amazonas identificou quatro caixas e poste instalados irregularmente que foram retirados. Juntas, duas concessionárias terão de pagar quase R$ 50 mil em multas.

    A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos de Niterói realizou nesta terça-feira uma ação de fiscalização do uso do espaço aéreo pelas prestadoras de serviço ao município. Na Rua Barão de Amazonas, no Centro, foram retiradas quatro caixas, de duas concessionárias, instaladas irregularmente em um poste e que serviam de armazenamento de material de operadoras de telefonia celular.

    "As prestadoras de serviço têm de pedir a autorização da Prefeitura, por meio da Seconser, para a instalação de qualquer tipo de material ou realização de obra no espaço público. Neste caso, tanto as caixas, quanto o próprio poste foram instalados sem que nós autorizássemos", explicou a secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa.

    As operadoras já haviam sido notificadas desde a última terça-feira (12/08) para a retirada dos materiais, com prazo de até 72 horas úteis. Como não houve resposta, a equipe da secretaria realizou a retirada das caixas e aplicou as multas, no valor de 20 UFNIT (R$23.230,60) para cada operadora , de acordo com a Lei 3082/14, conhecida como Lei dos Fios.

    "O ordenamento do espaço aéreo sempre foi um dos serviços mais cobrados pelo Prefeito Rodrigo Neves e já era realizado pelas nossas equipes. Agora podemos, além de notificar, multar as prestadoras de serviço que não realizarem este ordenamento. A questão dos fios em desuso nos postes é um dos fatores que mais causam poluição visual na cidade", comentou Dayse Monassa.

    As operadoras receberão nova notificação para a retirada do poste irregular. Caso não realizem a ação em 72 horas úteis, poderão receber nova multa.

    Fonte: Prefeitura de Niterói


    ----------------------------------------------------

    LEIA TAMBÉM:

    Bagunça nos postes
    Prefeitura de Niterói declara guerra à bagunça das fiações nos postes da cidade
    Postes, fios e árvores: um problema que amarra as nossas cidades ao atraso

    Arborização pública
    Quanto vale uma árvore?
    Plano de Arborização: uma necessidade para salvar as árvores da cidade
    Calor, frescor e os ventos
    Ilhas de calor na capital paulista causam chuvas mais fortes do que no resto do estado




    Lei municipal vai proteger animais domésticos de Niterói


    Ao lado de autoridades, o vice-prefeito Axel Grael apresentou a lei ontem, no Campo de São Bento, em Icaraí. Foto: Evelen Gouvêa


    Vanessa Lima

    Proposta será encaminhada esta semana à Câmara e deve ser sancionada em até 45 dias. Lei prevê multas de cinco a 20 Ufinits para maus-tratos contra os bichos em Niterói

    O vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, apresentou, na manhã de ontem, a Lei Municipal de Proteção e Bem-Estar de Animais Domésticos, que será encaminhada esta semana à Câmara dos Vereadores. A legislação, que foi articulada com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, estabelece normas contra condutas lesivas à integridade física e mental do animal. A ação tem como objetivo promover a melhoria da qualidade no convívio social, garantindo condições de saúde, segurança e bem-estar público. A previsão é que a lei seja sancionada em até 45 dias.

    As análises para o desenvolvimento definitivo da ordenança foram baseadas em estudos que levaram em conta a realidade social da cidade, somadas a avaliações técnicas e preventivas. As diretrizes foram traçadas com fundamento nas demandas definidas junto à Faculdade Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF), integrantes de grupos independentes de proteção animal e Organizações Não Governamentais.

    Embora existam normas federais e estaduais que atuem em defesa do seguimento animal, o poder público municipal constatou a importância de intensificar as políticas públicas de interesses éticos e sociais, devido ao aumento alarmante de ocorrências ligadas aos maus-tratos e venda ilegal de animais. Além de estimular a proteção, a causa tem como finalidade fomentar a eliminação da morbidade e da mortalidade decorrentes de zoonoses e dos agravos causados nos animais.

    “O desenvolvimento da norma em Niterói representa o esforço de uma ação conjunta realizada por vários órgãos que têm como ideologia o avanço das questões ligadas ao trabalho de fiscalização e combate aos crimes contra animais. Criamos instrumentos eficazes de serviço capaz de conscientizar a sociedade e fazer com que o município se torne exemplo nas iniciativas de bem-estar animal”, ressaltou o vice-prefeito.

    Penalidade – Para garantir a eficácia do projeto nas ações de fiscalização, a norma prevê multas nos valores de cinco a 20 Ufinits e a penalidade varia de acordo com o agravante do crime. A lei também abrange ações de regulamentações em pet shops, canis, criadouros e fiscaliza de forma ampla a conduta individual dos cidadãos que possam gerar consequências físicas ou psicológicas aos animais.

    De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Daniel Marques, a lei deve ser aprovada nos próximos 30 dias na Câmara dos Vereadores.

    “Após a sanção da ordem, o núcleo de patrulhamento da Guarda Ambiental e os fiscais da Vigilância Sanitária devem atuar nas ruas a fim de coibir as ocorrências de lesões animais. Entretanto, para realizar um trabalho competente, o poder público precisa agir em parceria com a sociedade. A ideia é somar forças para trazer benefícios em longo prazo para a cidade”, destacou.

    Projetos – O Departamento de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses, que já atua no município realizando serviços de castração e problemas patológicos, será o órgão responsável pela fiscalização das ocorrências. O plano é que todo o montante de multas seja investido no Fundo Municipal de Conservação Ambiental para serem aplicadas em projetos do mesmo seguimento.

    O evento, que aconteceu no Campo de São Bento, contou com a participação da secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, do diretor do Departamento de Vigilância Sanitária, Claudio Vicente, do diretor de Proteção Animal da Secretaria de Meio Ambiente, Marcelo Pereira, do vice-presidente da Câmara dos Vereadores, Cal Oliveira, e outras autoridades.

    Fonte: O Fluminense



    -----------------------------------------

    LEIA TAMBÉM:

    Lei Municipal de Proteção de Animais é encaminhada à Câmara de Vereadores de Niterói
    Prefeitura elabora projeto de Lei Municipal de Proteção aos Animais
    Operação para resgate de animais vítimas de maus tratos em Niterói








    Prefeitura de Niterói reduz dívida herdada em quase 45%


    Barbiero diz que negociação foi graças a aprovação de uma nova lei federal.Foto: Arquivo / Mariana Pimenta


    Renegociação com a União para recuperação das finanças municipais diminuiu R$ 24 milhões do débito. Prazo para pagamento também foi alongado para 20 anos

    Em sua cruzada pela recuperação das finanças municipais, a Prefeitura de Niterói acaba de obter mais uma dupla vitória: redução de aproximadamente 45% de uma dívida herdada de administrações anteriores e alongamento do prazo de pagamento dessa mesma dívida para 20 anos.

    A dívida renegociada era de cerca de R$ 54 milhões da Emusa junto à União e se referia a débitos tributários e previdenciários. Graças à aprovação de uma nova Lei Federal, a 12.996/2014, as empresas públicas e privadas passaram a ter o direito à renegociação num prazo de até 20 anos. No caso da Emusa, o acordo resultou numa economia de quase R$ 24 milhões, conforme explica o secretário de Fazenda Cesar Barbiero.

    “Essa nova lei é uma espécie de Refis da crise e permite essa renegociação. No caso da Emusa, obtivemos quase 45% de desconto, além do alongamento dessa dívida, agora de aproximadamente R$ 30 milhões, para 20 anos, ou seja, reduzimos a dívida e aumentamos o prazo de pagamento, o que nos permitirá realizar novos investimentos”.

    Refinanciamento – Barbiero adianta que uma das condições do refinanciamento é quitar 20% do total da dívida em cinco parcelas, medida essa que a Prefeitura já implementa este mês.

    “São R$ 6 milhões que pagaremos nessas cinco parcelas e o restante, teremos 240 meses para quitar”.

    A secretária de Planejamento e Modernização da Gestão de Niterói, Patrícia Audi, criticou o não recolhimento de tributos pelas administrações anteriores.

    “Mais uma vez somos surpreendidos com dívidas antigas, anteriores a 2013, referentes a pagamentos de INSS e Cofins que foram recolhidos dos trabalhadores e não repassados. Valores exorbitantes que ferem leis e caracterizam-se como crimes federais”.

    Ela prossegue analisando que estes recursos poderiam ser utilizados em investimentos fundamentais.

    “O mais difícil é pensar que valores como esses poderiam ser traduzidos em escolas, unidades de atendimento de saúde, obras e demais investimentos para o bem-estar da população”.

    Cesar Barbiero adiantou que a Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) também deverá utilizar a nova lei para refinanciar débitos antigos da ordem de R$ 11 milhões. O acordo já foi negociado pela presidente da Clin, Cláudia Neves, e a dívida começará a ser paga na próxima semana, em 160 meses.


    Fonte: O Fluminense






    quarta-feira, 20 de agosto de 2014

    Palestra "Fortes de Niterói", com o historiador militar subtenente Henri Torres.




    A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia e a Fundação Municipal de Educação, através do Memorial Roberto Silveira - Centro de Memória da História e da Literatura Fluminense, realizará no dia 25 de agosto, segunda-feira, às 14h, no Memorial Roberto Silveira - Centro de Memória da História e da Literatura Fluminense, a palestra "Fortes de Niterói", com o Historiador Militar, Subtenente Henri Torres.






    Lei Municipal de Proteção de Animais é encaminhada à Câmara de Vereadores de Niterói






    O vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, assinou e encaminhou à Câmara Municipal, na manhã desta quarta-feira (20.08), o projeto que institui a Lei Municipal de Proteção e Bem-Estar de Animais Domésticos no município.

    “É um momento especial, esse projeto de lei é o resultado de muita conversa, sonho e articulação entre segmentos do governo e sociedade civil. Não estamos fazendo uma política olhando apenas o animal de forma setorizada. Estamos falando aqui de uma política pública, de integração de várias áreas do governo, da integração da administração pública com a sociedade e também, de compromisso ético. O trabalho que desenvolvemos aqui tem a responsabilidade de melhorar a qualidade de vida de Niterói. Essa lei pode ser modelo para outras regiões. Esse projeto será mais uma marca do nosso município”, declara o vice-prefeito.

    A Lei estabelece normas para proteção animal contra condutas lesivas à sua integridade física e mental, e tem como objetivos promover a melhoria da qualidade do meio ambiente, garantindo condições de saúde, segurança e bem-estar público; assegurar e promover a prevenção, a redução e a eliminação da morbidade e da mortalidade decorrentes de zoonoses e dos agravos causados pelos animais; e assegurar e promover a participação, o acesso à informação e a conscientização da sociedade nas atividades envolvendo animais e que possam redundar em comprometimento da saúde pública e do meio ambiente.

    O diretor de Proteção Animal da Secretaria de Meio Ambiente, Marcelo Pereira, destaca o apoio do governo. “É um momento importante, a prefeitura me deu oportunidade de realizar uma luta, por dez anos tento criar um código de lei e agora conseguimos e teremos o poder de defender esses animais. Teremos um grande avanço na proteção dos animais. É um grande marco”, afirma.

    As atribuições da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade diz respeito ao cuidado com os animais domésticos. “Pela primeira vez em Niterói teremos o animal sujeito de direitos e não só tratados com objetos, produtos de venda. Começamos a construir um ciclo de política pública de proteção animal. A lei nos permite autuar, multar o abandono e maus tratos aos animais, regulamentar os petshops, definimos os deveres dos proprietários, regulamentamos a exposição dos animais domésticos em pets, bem como as clínicas veterinárias com critérios claros e razoáveis”, explica o secretário, Daniel Marques.

    Os recursos resultantes da aplicação de multas por maus-tratos a animais, que irão variar entre cinco e 20 UFINITs, serão destinados ao Fundo Municipal de Conservação Ambiental para serem utilizados em projetos de proteção animal.

    O chefe do Departamento de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses (Devic), Cláudio Pinto Vicente destacou a importância do trabalho em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente. “É um dia especial. A lei nos permite trabalhar em união, e lado a lado poderemos ampliar muito nossos serviços de proteção ao animal. O Devic irá realizar ações educativas e de fiscalização”, afirmou.


    Fonte: Prefeitura de Niterói


    -----------------------------------------------

    LEIA TAMBÉM:
    Prefeitura elabora projeto de Lei Municipal de Proteção aos Animais
    Operação para resgate de animais vítimas de maus tratos em Niterói








    terça-feira, 19 de agosto de 2014

    Poluição do ar causou a morte de sete milhões de pessoas em 2012


    Change in the Air

     


    Contributing to millions of premature deaths each year, air pollution is one of the world’s greatest environmental health risks. According to the World Health Organization, about seven million people died prematurely in 2012 because of exposure to air pollution (both indoor and outdoor) over the course of their lifetimes. That’s about one out of every eight deaths.

    So how does exposure to air pollution vary around the world and how has it changed over time? Since many countries lack robust networks of ground-based air pollution sensors, this has been a difficult question for atmospheric scientists to address. But in recent years, satellites have started making uniform observations of air pollution on a global scale. When combined with increasingly-sophisticated computer models, the data have started to provide some answers.

    One important type of pollution is particulate matter, a complex mixture of airborne solid and liquid particles. While satellites do not directly measure particulate matter near Earth’s surface, they can provide information about the overall abundance of aerosols, a general term for airborne particles that includes particulates. For instance, a number of satellites make observations of aerosol optical depth (AOD), a measure of how aerosols absorb and scatter light.

    The map above illustrates some of the key trends seen in the global distribution of anthropogenic (human-caused) aerosols between 2000–01 and 2008–09. Areas where aerosol levels increased are shown in orange; areas where they decreased are blue. The map—first published in 2014 as part of a study in Atmospheric Chemistry and Physics—shows levels of anthropogenic aerosols decreasing significantly over much of Europe and eastern North America. On the other hand, it shows significant increases over Asia.

    Asian countries, particularly China and India, have been releasing more particulate matter into the air as they urbanize, while European countries and the United States of America have seen pollution levels decline as more efficient, cleaner-burning technologies have become more widespread.

    Note: the trends seen in Africa are not related to emissions of industrial air pollution. Air is this part of the world is heavily influenced by smoke from agricultural burning, which varies depending on weather conditions.

    The data used to create the map came from the Goddard Chemistry Aerosols Radiation and Transport Model (GOCART), a computer model that incorporates emissions inventories and meteorological data to simulate how different types of aerosols behave in the atmosphere over time. While a variety of human activities can result in the emission of aerosols, this particular simulation focuses on aerosols emitted by burning fossil fuels and biomass, two common sources of anthropogenic aerosols. Changes in the distribution of natural aerosols (dust, volcanic ash, and sea salt) were not included in the map, though they were during other runs of the model. Since scientists often compare the results of GOCART simulations with data collected by satellites, the data is presented in terms of aerosol optical depth.

    Read “The Global View of Air Pollution” to find out more about air quality and how it has changed around the world in recent decades.

    References

     
    NASA Earth Observatory map by Robert Simmon, based on data from the Goddard Chemistry Aerosol Radiation and Transport (GOCART) model. Caption by Adam Voiland, with information from Mian Chin.

    Fonte: NASA Earth Observatory


    ---------------------------------------------

    ACESSE AQUI O BOLETIM DIÁRIO DO INEA SOBRE A QUALIDADE DO AR NO RIO DE JANEIRO





    Niterói será sede da primeira escola pública com foco em ciências exatas


    A Casa da Princesa, em Niterói, será sede da primeira escola pública com foco em ciências exatas - Divulgação


    Fátima Freitas
     
    RIO - A imponente Casa da Princesa, onde ficavam hospedados membros da nobreza no século XIX, em Charitas, Niterói, será a sede da primeira escola pública com foco em ciências exatas: química, física e a temida matemática. Em parceria com a Universidade de Hebei, da China, o programa Dupla Jornada, da Secretaria de Educação do Estado, abriu nesta terça-feira as inscrições para as 72 vagas que a nova instituição oferecerá no ano letivo de 2015 para alunos do ensino médio regular. Além do reforço em ciências exatas, o Colégio Estadual Joaquim Gomes de Sousa terá aulas de inglês e mandarim. Para o secretário de Educação, Wilson Risolia, a Medalha Fields que o matemático brasileiro Artur Ávila Cordeiro de Melo recebeu no último dia 12 é um grande estímulo para os jovens.

    — Queremos formar pessoas como o nosso matemático premiado. Desmitificar a matemática, a mais temida das disciplinas. O país hoje precisa de bons engenheiros e, para futuramente termos esses profissionais, é preciso oferecer uma boa base o mais cedo possível. Em todas as avaliações feitas em âmbito estadual e nacional, a matemática sempre é a matéria mais mal avaliada. No Índice de Desenvolvimento de Educação Básica, o Ideb, por exemplo, de cada cem questões, o aluno consegue reter apenas um terço delas. É muito pouco — diz o secretário.


    Incrições para ano letivo de 2015 estão abertas - Divulgação

    Das 72 vagas oferecidas, 90% serão para alunos da rede pública, 5% para portadores de necessidades especiais e 5% para estudantes da rede privada. Os candidatos podem se inscrever até o dia 19 de setembro pelos sites: www.rj.gov.br/web/seeduc ou www.conexaoaluno.rj.gov.br. A prova de avaliação, que será no dia 19 de outubro, será composta por uma redação, 20 questões de matemática e 20 questões de português.

    — Os candidatos com as melhores notas estarão classificados para preencher as vagas. Além da seleção dos alunos, estamos fazendo uma triagem interna de professores que estejam dentro do perfil desta nova escola. Além de precisar ter uma postura dinâmica, esses professores precisam estar dispostos a rever suas práticas pedagógicas — diz a coordenadora do programa Dupla Jornada, Maria Aparecida Jacomelli.




    Através da parceria com a Universidade de Hebei, os alunos poderão se candidatar, ao final do curso, a um intercâmbio na instituição chinesa.

    — Temos certeza de que o modelo que estamos construindo para essa escola será muito bem aceito pelos alunos, e a possibilidade de estudar fora do país será mais um incentivo — argumenta Maria Aparecida.

    Para atrair a simpatia dos alunos pelas ciências exatas, por meio de uma parceria com a Firjan, a escola terá dois laboratórios de matemática que incluem, entre outras atividades, games online.

    — Nossos alunos estarão na escola das 7h às 17h. É preciso fazer com que eles se apaixonem principalmente pela matemática, e os jogos online são boas atrações para essa nova geração. Estamos estudando também a possibilidade de incluirmos o jogo de xadrez na carga horária, pois é uma atividade que estimula o raciocínio lógico — diz Maria Aparecida.

    Fonte: O Globo


    --------------------------------------------

    LEIA TAMBÉM:

    Niterói será a primeira cidade do país a ter escola pública de matemáticaUm pouco da história da Casa da Princesa, no Preventório, que será um Centro de Convivência para Idosos
    Niterói ganha primeira escola pública bilíngue do país